quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Do porque adoro documentários (ou do orgulho de ser brasileira)

Segunda-feira fui assistir ao documentário O milagre de Santa Luzia (2008), de Sérgio Roizenblit. O título faz referência ao nascimento de Luiz Gonzaga, 13 de dezembro, dia de Santa Luzia.

Quem me conhece sabe que eu gosto de forró pé de serra. Além disso, moro no Jardim Nordeste e a sua principal igreja católica é a Paróquia Santa Luzia. Enfim, estou imersa no tema do filme. Levei minha mãe, quem me ensinou a gostar de música e a assobiar.

Dominguinhos é o protagonista e conta a história da sanfona, ou acordeão, ou gaita - diversos nomes para esse instrumento musical tão versátil quanto a música popular brasileira, e que o longa consegue mostrar tão bem.


O documentário começa sua história no Nordeste, mescla a música com a poesia de Euclides da Cunha, e a fotografia é esplêndida. O filme tem leveza, humor, e mostra a realidade sertaneja sem ser pedante. A comparação que o autor realiza entre as imagens do sertão e a versão “forrozeira” de New York de Frank Sinatra é genial!

Do nordeste, Dominguinhos parte para o Centro-Oeste, mostrando o belíssimo pantanal e a influência paraguaia na música que comumente a gente define como “caipira” e depois, no Sul do país, apresenta a tradição gaúcha, tão peculiar como seu próprio povo.

Em São Paulo, o diretor mostra a mistura de culturas e também apresenta a questão da migração com a história emocionante de Dominguinhos, semelhante a tantas outras. Minha mãe, migrante mineira, se identificou e se emocionou nesse momento.

A grandeza do documentário é mostrar os elementos da cultura brasileira com a simplicidade do povo, na sua linguagem, revelando o que às vezes fica escondido, tornando visível o Brasil que nem todos conhecem.

Esse talvez seja o verdadeiro milagre de Santa Luzia, protetora dos olhos. Amém.

3 comentários:

Sérgio disse...

Livia, muito obrigado pelo texto. Eu sou o diretor do filme e te pediria pra colocar o link do trailer pra ajudar a gente na divulgação.
http://bit.ly/Wo3ak
obrigado
sergio roizenblit

RDS disse...

Mandou muito bem, minha querida. Ainda não consegui assistir ao filme, mas com certeza vou. Gostei da parte final do texto, genial essa brincadeira entre o verdadeiro milagre e o amém... ver o Brasil mais simples, mais rico, pelos olhos do povo, acho que essa é a verdadeira mensagem.
Parabéns, um grande beijo e eu vi o comentário do diretor... fiu fiu. Aliás, só não o parabenizo, ainda, porque não vi a obra... mas em breve sergião, em breve...

Cibele Lima disse...

Um belo texto nos deixa com água na boca... Vou assistir e voltamos a falar a respeito...rs!!

bjs Ci