sexta-feira, 14 de março de 2008

Passagens


Domingo inicia-se a Semana Santa. Para muitos isto não significa nada, ou é época de comprar chocolate e descansar no feriado.

Para mim, que vivi minha infância praticamente acampada dentro da igreja, era o evento mais importate do ano. Mais até que o Natal, que sempre me pareceu mais encontro de família do que vivência de espiritualidade, como era a Páscoa.

Falo era porque conforme o tempo foi passando, também eu fui me afastando desta tradição. Teve até um ano em que eu fui pra balada na sexta -feira santa, data em que os católicos se resguardam para refletir sobre a morte de Jesus.

Diversos motivos provocaram o meu afastamento da igreja. Eu cresci, entrei em contato com novas experiências, com novos conhecimentos, novas culturas. Mas às vezes eu sentia falta daquilo que vivia tão intensamente na infância.

Neste ano porém um motivo muito forte provocou uma necessidade real de voltar a me preocupar com assuntos religiosos - meu trabalho de conclusão do curso de jornalismo, que refletirá sobre a questão da ação social cristã.

Apesar de afastada da igreja, a minha fé eu nunca perdi. E ela me aponta que nada é por acaso na vida. Por isso, não me sinto culpada por ser de certa forma negligente com a minha religião, acho que isso também faz parte do nosso aprendizado. E também acredito que há um propósito para este meu trabalho e para a volta de certos pensamentos e valores, que serão preenchidos com experiências novas que vamos adquirindo.

Para mim é aí que reside a espiritualidade da Páscoa. Uma época para se repensar nas nossas ações, nos nossos valores e recriá-los, para que se tornem mais fortes, assim como Jesus ressuscitou da morte.

E por mais estranho que possa parecer, às vezes isto não tem a ver com religião, mas sim na fé que você deposita em si mesmo e nos outros. É por isso que certas datas comemorativas às vezes se fazem necessárias. E é nisso que todos, inclusive ateus, deveriam pensar de vez em quando.

12 comentários:

yukitori disse...

Por tradição, sempre comemorei feriados. Nunca dei muita bola além do comercial. Ainda não dou bola, mas agora por outras razões...
Não acredito em destino, não acredito em Deus, não acredito que tudo tenha um propósito, não acredito em religião, não acredito em ressureição e nem em um salvador.

Acredito na fé que as pessoas têm nelas mesmas. Acredito que todos os dias são feitos para nos fazer refletir sobre o nosso papel no mundo. Acredito que todos os dias estão aí para nos fazer fortes. E isso me basta.

Beijos!

Cibele Lima disse...

Acredito em Deus e em um propósito na vida de cada pessoa.
Acredito, porém, que este propósito é flexivel e já vem como um espaço, "de fábrica", para que cada um desenvolva aquilo que lhe é necessário para viver e viver com dignidade.
Não há como deixar de crer na ressurreição!! Foi através dela que minha vida passou a ter sentido além desse mundo físico!!

Assim como você, cresci na igreja e lembro com saudade de cada momento que experimentei Deus e a comunão com pessoas que partilhavam dos mesmos sonhos e buscavam praticamente os mesmos objetivos que eu.

Também não "frequento"como antigamente, e acredito ser esse o fator que me tornou mais tolerante, mais amável...mais cristã!
Se a páscoa nos faz pensar, o que penso agora é em me descobrir, sem depender de uma placa de igreja ou de "lideres espirituais" para me dizer o que fazer.
Meu maior líder é Jesus. Meus conselheiros são as pessoas colocadas em minha vida com um propósito definido anteriormente por Deus!!

Meu grupo de TGI...esse grupo com certeza não é em vão Li, assim como nosso tema e tudo o que vamos experimentar em leituras e convivências a partir das pesquisas!

FELIZ PÁSCOA... E QUE A RESSURREIÇÃO NOS TRAGA A ALEGRIA DA VIDA!!

bjs Ci

Rose Soler disse...

Me encontrei lendo seu texto. Assim como vc, eu tb fui muito ligada à Igreja na infância (inclusive tinha questionamentos engraçadíssimos..rs), mas depois de um tempo me afastei.

Assim como vc nunca perdi minha fé, embora não freqüentasse a missa tão regularmente quanto antes.

E, sabe, concordo com o que vc diz, de que as coisas não acontecem por acaso. Tb acho que esse tema do nosso trabalho existe por algum motivo, e essa reaproximação com a religião tem algum motivo, tanto prá vc quanto prá mim.

Já sobre a semana santa, me resguardarei e tentarei refletir sobre muitas coisas.

Que nosso tgi seja abençoado

Bjos

Akinogal disse...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.

Lucas Renato disse...

Livinha, tudo bem com você? Parabéns por manter o blog interessante.

Quanto à Páscoa, respeito e gosto muito dessa data. Sou católico - não extremamente participativo - mas rezo constantemente. Tenho uma fé muito grande. Inclusive nessa quaresma eu fiz o meu ato de sacrifício, é difícil, mas vale a pena.

Um grande beijo Lívia e...

VAIIIIIIIIIIIIIIIIII PALMEIRASSSSSSSSSSS MINHA VIDA É VOCÊ!!!

Sabrina Machado disse...

Eu estou praticamente no mesmo barco que você....

Ainda guardo a pascoa como um momento de reflexão...e de passagem mesmo.

é difícil manter-se firme e forte em uma religião...

mas ainda posso dizer q de vez em quanto vou a missa...

acredito em deus e em jesus...

mas a igreja já é humana demais pro meu gosto!

parabéns pelo blog, livia...


bjos

Cibele Lima disse...

Sobre os comentário no meu texto
"Inquisição":
Uma nova religião??? Essa vai ser a tarefa mas fácil! Mais fácil do que o TGI...hahahhaha!!!

Espero que,se acontecer, a gente erre menos, aprendendo com o que nos "revolta"!!

bjs e obrigada por pasar por lá!
www.papodefacu.blogspot.com

Dumuro disse...

See here or here

Ericka Rocha disse...

Eu também acampo na igreja desde pqna e comemoro a Páscoa mtooo mais do que o Natal! Sem dúvida!
Fico feliz em saber que o seu TGI tm sido útil pra alguma coisa, nem comecei direito o meu e já não aguento mais sequer falar nele!
A fé nunmca deve deixar de existir, mas a tradição, muitas vezese repetida por aí em vão, que mantém ela um pouco viva dentro de nós...Não sei direito!

Ameeiii as palavras e eu fui na balada na sexta-feira santa, até comi picanha!

pecado? será??


Um bjãããooo!

Lucas Renato disse...

Livinha, não vai mais atualizar o blog não?

Lívia Lima disse...

Lucas, a religião, ou melhor o TGI não está me dando muito tempo....mas prometo que vou tenar ser mais responsável com o Blog...

bjs

Dumuro disse...

See Please Here